Não Escolheria o Divórcio

Não escolhi ser divorciada, foi uma necessidade de sobrevivência para ambos. Se eu pudesse escolher?

Jamais escolheria ser divorciada, quem em suas faculdades mentais perfeita escolhe ser rejeitada?

Jamais escolheria sacrificar o meu parceiro de 12 anos com o qual dividi muitos momentos bons, planejei sonhos, em muitas vezes foi meu melhor amigo e conselheiro.

Eu preferia ser amada, cuidada e protegida, como a parte mais sensível de um cônjuge.

Eu preferia ser chamada de mulher de Deus, amiga, irmã, boa conselheira, como antes, eu jamais escolheria ser tratada com desconfiança, afinal de contas agora sou divorciada e isto basta para colocar o caráter da pessoa em dúvida.

Eu jamais teria escolhido receber os olhares e comentários de repúdio daqueles que deveriam me amar, daqueles que por muitas vezes me chamaram de irmã e até mesmo daqueles que sentaram-se à mesa comigo.

Eu trocaria todo este repúdio por uma “aceitação dos irmãos amigos”, porém não sei viver de superficialidade, eu aprendi do meu pai, homem matuto que na vida só existe sim ou não.

Chega uma hora que as circunstâncias te provam que manter o casamento a qualquer custo pode resultar no suicido emocional e espiritual de ambos.

O coração sangra, você luta e reluta, mas a razão vence e a gente segue a vida em pedaços, mas certa que haverá possibilidade de vida, ainda que num primeiro momento não pareça.

Por muitas vezes fui extremamente rígida com a questão do divórcio, para nós evangélicos, principalmente os pentecostais o sangue de Jesus tem poder para perdoar pecados, exceto se este pecado for o divórcio.

A igreja recebe o ladrão, o assassino, o pedófilo, o homossexual, mas quando chega a mulher cristã divorciada, então, ela poderia ter evitado o divórcio, ela orou pouco, não jejuou, não foi mulher sábia, porque a gente sempre tem a solução ideal, desde que o problema não seja meu, desde que não doa em mim.

Eu fui uma religiosa, por muitas vezes critiquei o divórcio, subjuguei aos meus iguais, até que o próprio Deus permitiu que eu vivesse o divórcio.

Cuidado com o que você julga que nunca irá acontecer com você, sinto te dizer que você não é intocável. Não estou te desejando o mal, estou lhe convidando a uma reflexão.

Não quero com este depoimento incentivar o divórcio, muito pelo contrário, se você puder evite-o, porque ele é doloroso e muita gente não consegue supera-lo, divórcio não é solução é sobrevivência.

Porém as escrituras diz, que por causa da dureza de coração foi concedida a carta de divórcio.

Cada um tem o direito de escolher como quer viver e eu escolhi viver de verdade, porque não sei ser uma coisa em rede social e em casa outra, jamais faria uma outra pessoa viver uma vida de aparência.

Fui chamada para viver a verdade, ainda que esta verdade custe a minha reputação, porém, diante de Deus NADA posso esconder, somente Ele sabe a verdade que tantas pessoas tem certeza que sabem.

Não escrevo para que você tenha dó de mim pois não preciso e ninguém merece este sentimento tão pequeno, aliás eu só escrevo porque eu estou curada de todo sentimento que me aprisionava, todo sentimento de culpa, de abandono, de reprovação, Cristo me fez livre e o seu amor me completa.

Carrego comigo cicatrizes que me mostram quem eu era, quem eu sou e os erros que não devo mais repetir na minha vida.

Escrevo pra que você tenha compaixão, se a bíblia faz você deixar de ser humano, se você não consegue sentir a dor alheia, sinto te informar duas coisas: você não entendeu NADA sobre evangelho ou você está morto espiritualmente e não percebeu.

Os vivos se compadecem, como Jesus se compadeceu da mulher adúltera, do ladrão da cruz e tantos outros. Ele não ficou inerte diante de uma situação de dor.

Quando a sua vontade de comentar o que não é da sua conta for maior que a sua vontade de orar pela pessoa você já se perdeu no evangelho.

Sim amados, existem conversas que NÃO devemos ter, existem coisas que não DEVEM ser comentadas, as más conversações corrompem os bons costume já dizia Paulo.

Eu escrevo para que você reflita e se compadeça, antes que a própria vida lhe ensine o que é compaixão.

A proposta do meu blog é esta: ajudar pessoas, a você que passa por um divórcio e se sente a pessoa mais pecadora, que não merece o perdão de Deus, digo a você que o sangue de Jesus te purifica de TODO o pecado.

Não recebemos o perdão por merecimento, recebemos o seu precioso perdão por graça. Tome a sua cruz (problema) e siga a Cristo.

Faça uma oração, leia a Bíblia para que sua mente seja livre de sentimentos malignos, seja liberto de toda religiosidade, de toda prisão, você continua sendo a menina dos olhos de Deus.

A palavra de Deus tem o poder de renovar a mente humana.

E lembre-se o reino de Jesus é um reino de LIBERTAÇÃO, por isso ele é reino e não império, porque o império domina e o reino liberta.

“Que a paz de Cristo seja o juiz em seu coração, visto que vocês foram chamados para viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos.” Colossenses 3:15

Que esta semana seja a melhor semana da sua vida!

Um abraço

3 comentários sobre “Não Escolheria o Divórcio

  1. Amei! Como td o q vc escreve…Deus abençoe,que suas palavras possa alcançar muitas pessoas,o q o amor de cristo e a presença dele que resplandece em vc seja motivo de encorajamento e força para aqueles q precisam!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s